jusbrasil.com.br
27 de Junho de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal Superior do Trabalho TST: ARR 10472-61.2015.5.18.0211

Tribunal Superior do Trabalho
há 3 anos

Detalhes da Jurisprudência

Órgão Julgador

4ª Turma

Publicação

DEJT 30/08/2019

Julgamento

27 de Agosto de 2019

Relator

Guilherme Augusto Caputo Bastos

Documentos anexos

Inteiro TeorTST__104726120155180211_3083b.rtf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

AGRAVO DE INSTRUMENTO . MULTA. EMBARGOS DE DECLARAÇÃO PROTELATÓRIOS. AUSÊNCIA DE INDICAÇÃO DO TRECHO DA DECISÃO RECORRIDA QUE CONSUBSTANCIA O PREQUESTIONAMENTO DA CONTROVÉRSIA. NÃO CUMPRIMENTO DOS REQUISITOS DO § 1º-A DO ARTIGO 896 DA CLT. NÃO PROVIMENTO.

Esta Corte Superior tem entendido que é necessário que a parte recorrente transcreva os trechos da decisão regional que consubstanciam o prequestionamento das matérias objeto do recurso de revista, promovendo o cotejo analítico entre os dispositivos legais e constitucionais invocados ou a divergência jurisprudencial noticiada e os fundamentos adotados pela Corte de Origem, não sendo suficiente a mera menção às folhas do acórdão regional nem a transcrição integral e genérica da decisão recorrida nas razões do recurso de revista. Inteligência do artigo 896, § 1º-A, I, da CLT. Precedentes. Agravo de instrumento a que se nega provimento. RECURSO DE REVISTA. LIMITAÇÃO DA CONDENAÇÃO. VALORES ATRIBUÍDOS AOS PEDIDOS NA PETIÇÃO INICIAL. JULGAMENTO ULTRA PETITA. NÃO CONFIGURAÇÃO. NÃO CONHECIMENTO.. Os artigos 128 e 460 do CPC/1973 (artigos 141 e 492 do CPC/2015) estabelecem que o juiz está adstrito aos limites da lide para proferir decisão, e que lhe é vedado proferir sentença, a favor do autor, de natureza diversa da pedida, bem como condenar o réu em quantidade superior ou em objeto diverso do que lhe foi demandado. No caso, o reclamante pleiteou o pagamento de 432 horas in itinere , no valor de R$ 3.803,00. O M
.M. Juízo de primeiro grau, com base nos elementos fáticos do processo, deferiu o pagamento de 1 hora diária, a título de horas in itinere (30 minutos em cada trajeto de ida e volta). Ocorre que o referido Juízo não informou a quantidade nem os valores que seriam devidos, razão pela qual se infere que serão apurados apenas em liquidação, podendo ser até menos do que o reclamante pleiteou. Dessa forma, não há falar em julgamento ultra petita, pois, pelo que se infere das decisões proferidas nas instâncias ordinárias, os valores e quantitativos apresentados na petição inicial traduziam mera estimativa, tendo o magistrado feito a adequação de acordo com as provas do processo. Incólumes, portanto, os artigos 141 e 492 do CPC/2015. Recurso de revista de que não se conhece.
Disponível em: https://tst.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/750852930/arr-104726120155180211

Informações relacionadas

Tribunal Superior do Trabalho
Jurisprudênciahá 8 meses

Tribunal Superior do Trabalho TST - RECURSO DE REVISTA: RR 1000634-87.2018.5.02.0447

Tribunal Superior do Trabalho
Jurisprudênciahá 7 meses

Tribunal Superior do Trabalho TST - RECURSO DE REVISTA: RR 728-08.2019.5.12.0037

Tribunal Superior do Trabalho
Jurisprudênciahá 9 meses

Tribunal Superior do Trabalho TST - RECURSO DE REVISTA: RR 55-11.2019.5.12.0006

Tribunal Superior do Trabalho
Jurisprudênciahá 7 meses

Tribunal Superior do Trabalho TST: RRAg 10524-73.2019.5.03.0069

Tribunal Superior do Trabalho
Jurisprudênciaano passado

Tribunal Superior do Trabalho TST: Ag 10741-92.2015.5.15.0079