jusbrasil.com.br
5 de Julho de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal Superior do Trabalho
há 5 anos

Detalhes da Jurisprudência

Órgão Julgador

6ª Turma

Publicação

DEJT 15/12/2017

Julgamento

6 de Dezembro de 2017

Relator

Augusto César Leite de Carvalho

Documentos anexos

Inteiro TeorTST_ED-ARR_16343620135030044_2ee82.rtf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Inteiro Teor

A C Ó R D Ã O

(6ª Turma)

GMACC/wcp/psc/mrl/m

EMBARGOS DECLARATÓRIOS. REQUISITOS DO ART. 896, § 1º-A, DA CLT, NÃO ATENDIDOS.

Inexistentes quaisquer dos vícios previstos nos artigos 897-A da CLT e 535 do CPC de 1973 (art. 1.022 do CPC de 2015). Embargos declaratórios não providos.

Vistos, relatados e discutidos estes autos de Embargos de Declaração em Recurso de Revista com Agravo nº TST-ED- ARR-1634-36.2013.5.03.0044, em que é Embargante UNIÃO (PGU) e são Embargados RENATO KNICHALLA SEGGER, PROTEX VIGILÂNCIA E SEGURANÇA LTDA. e CEMIG GERAÇÃO E TRANSMISSÃO S.A.

A União opôs embargos declaratórios à fl. 815 (numeração de fls. verificada na visualização geral do processo eletrônico - "todos os PDFs" - assim como todas as indicações subsequentes), contra a decisão de fl. 802, alegando a ocorrência de omissão. Requer efeito modificativo do julgado embargado.

Aberto o prazo para impugnação dos embargos declaratórios à fl. 820, houve manifestação da embargada à fl. 824.

É o relatório.

V O T O

1 - CONHECIMENTO

Atendidos os pressupostos legais de admissibilidade dos embargos de declaração, conheço.

2 - MÉRITO

Ficou consignado na decisão embargada:

"(...)

Inconformada, interpõe o presente agravo de instrumento às fls. 767-777, em que ataca os fundamentos da decisão denegatória quanto aos temas 'responsabilidade subsidiária', 'multa dos arts. 467 e 477 da CLT' e 'juros'.

Há de ser mantida a determinação de obstaculização do recurso de revista, muito embora por fundamento diverso.

Como já referido linhas acima, o recurso de revista que se pretende processar foi interposto sob a égide da Lei 13.015/2014, a qual, dentre outras alterações, acresceu o § 1º-A ao artigo 896 da CLT, com a seguinte redação:

'§ 1º-A. Sob pena de não conhecimento, é ônus da parte:

I - indicar o trecho da decisão recorrida que consubstancia o prequestionamento da controvérsia objeto do recurso de revista;

II - indicar, de forma explícita e fundamentada, contrariedade a dispositivo de lei, súmula ou orientação jurisprudencial do Tribunal Superior do Trabalho que conflite com a decisão regional;

III - expor as razões do pedido de reforma, impugnando todos os fundamentos jurídicos da decisão recorrida, inclusive mediante demonstração analítica de cada dispositivo de lei, da Constituição Federal, de súmula ou orientação jurisprudencial cuja contrariedade aponte' (sem grifos no original).

No caso em tela, a recorrente não atentou para o novo requisito, deixando de indicar em sua petição recursal o trecho da decisão recorrida que consubstancia o prequestionamento da controvérsia.

Inadmissível o recurso de revista interposto na vigência da Lei 13.015/2014, quando a parte recorrente não cumpre os requisitos impostos pelo § 1º-A do art. 896 da CLT, ao efetuar a transcrição da íntegra do Acórdão, relativo aos temas 'responsabilidade subsidiária', 'multa dos arts. 467 e 477 da CLT' e 'juros', sem, contudo, apontar especificamente os trechos referentes ao objeto de seu recurso, com indicação precisa do fundamento do julgado Regional que estaria em confronto analítico com os dispositivos que invoca.

Portanto, confirmada a ordem de obstaculização do recurso de revista, nego provimento ao agravo de instrumento" (fl. 802).

A reclamada alega que cumpriu os requisitos da Lei 13.015/2014.

À análise.

O inciso Ido § 1º-A do art. 896 da CLT exige, sob pena de não conhecimento do recurso de revista, a indicação do trecho da decisão recorrida que consubstancia o prequestionamento da controvérsia objeto do recurso de revista.

Inadmissível é o recurso de revista interposto na vigência da Lei 13.015/2014, quando a parte recorrente não cumpre os requisitos impostos pelo § 1º-A do art. 896 da CLT, ao efetuar a transcrição da íntegra do acórdão, relativo ao tema "responsabilidade subsidiária" (fl. 741), sem, contudo, apontar especificamente os trechos referentes ao objeto de seu recurso, com indicação precisa do fundamento do julgado Regional que estaria em confronto analítico com os dispositivos que invoca, caso dos autos.

Conforme já identificado no acórdão embargado, a reclamada não atentou para esse pressuposto. Não se vislumbra, portanto, omissão ou qualquer outro vício que justifique a oposição do presente apelo.

Ante o exposto, nego provimento aos embargos de declaração.

ISTO POSTO

ACORDAM os Ministros da Sexta Turma do Tribunal Superior do Trabalho, por unanimidade, negar provimento aos embargos declaratórios.

Brasília, 6 de dezembro de 2017.

Firmado por assinatura digital (MP 2.200-2/2001)

AUGUSTO CÉSAR LEITE DE CARVALHO

Ministro Relator


fls.

PROCESSO Nº TST-ED- ARR-1634-36.2013.5.03.0044



Firmado por assinatura digital em 06/12/2017 pelo sistema AssineJus da Justiça do Trabalho, conforme MP 2.200-2/2001, que instituiu a Infra-Estrutura de Chaves Públicas Brasileira.


Disponível em: https://tst.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/532331867/embargos-declaratorios-ed-arr-16343620135030044/inteiro-teor-532331876