jusbrasil.com.br
21 de Maio de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal Superior do Trabalho TST - RECURSO DE REVISTA: RR 2555-29.2014.5.03.0183 - Inteiro Teor

Tribunal Superior do Trabalho
há 7 anos
Detalhes da Jurisprudência
Publicação
DEJT 01/09/2015
Relator
José Roberto Freire Pimenta
Documentos anexos
Inteiro TeorTST_RR_25552920145030183_68052.pdf
Inteiro TeorTST_RR_25552920145030183_d455a.rtf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Inteiro Teor

0105000002000000180000004d73786d6c322e534158584d4c5265616465722e362e3000000000000000000000060000d0cf11e0a1b11ae1000000000000000000000000000000003e000300feff090006000000000000000000000001000000010000000000000000100000feffffff00000000feffffff0000000000000000fffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffdfffffffeffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffff52006f006f007400200045006e00740072007900000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000016000500ffffffffffffffffffffffff0c6ad98892f1d411a65f0040963251e5000000000000000000000000f0f30a046653cf01feffffff00000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000ffffffffffffffffffffffff0000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000ffffffffffffffffffffffff0000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000ffffffffffffffffffffffff0000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000105000000000000Recorrente:CAIXA ECONÔMICA FEDERAL - CEF

Advogado :Dr. Aurélio Caciquinho Ferreira Neto

Recorrente:PLANSUL - PLANEJAMENTO E CONSULTORIA LTDA.

Advogado :Dr. Marden Drumond Viana

Recorrido :KLEYTON CARDOSO DOS SANTOS

Advogado :Dr. Marden Drumond Viana

D E S P A C H O

TERCEIRIZAÇÃO TRABALHISTA. INSTITUIÇÃO BANCÁRIA. CONTRATAÇÃO DE OPERADOR DE TELEMARKETING MEDIANTE EMPRESA INTERPOSTA. LICITUDE DA TERCEIRIZAÇÃO DE SERVIÇOS.

1. Trata-se de recursos de revista interpostos pelas reclamadas na vigência da Lei nº 13.015/2014.

2. A segunda reclamada requer a uniformização interna da jurisprudência do Tribunal Regional de origem no que tange ao tema da licitude da contratação por instituição bancária de operador de telemarketing por meio de empresa interposta (terceirização de serviços). Alega, em síntese, que a decisão recorrida diverge de outros julgados proferidos no âmbito do mesmo Tribunal Regional.

3. Da análise do recurso de revista depreende-se estar presente o pressuposto recursal extrínseco de admissibilidade, concernente à tempestividade (págs. 644 e 693).

4. É cediço que, após a Lei nº 13.015/2014, o Ministro Relator no Tribunal Superior do Trabalho, de ofício ou mediante provocação, monocraticamente, poderá decidir pela suscitação de Incidente de Uniformização de Jurisprudência, na hipótese do artigo 896, § 4º, da CLT, com a redação conferida pela Lei nº 13.015/2014.

5. Na hipótese, a reclamada pretende, em seu recurso de revista, a reforma da decisão recorrida quanto à licitude da terceirização perpetrada.

6. Do exame dos pressupostos intrínsecos dos temas veiculados no recurso e da análise da jurisprudência contemporânea do Tribunal de origem, verifica-se, exclusivamente no que se refere ao tema destacado, a existência, naquele mesmo Tribunal, de decisões atuais e díspares.

7. Enquanto no acórdão regional é adotada a tese jurídica de que é ilícita a contratação por instituição bancária de operador de telemarketing mediante empresa interposta, por constituir atividade-fim da tomadora, a 9ª Turma daquele Tribunal concluiu de forma diversa, conforme se infere do acórdão exarado nos autos do Processo TRT- 2549-78.2013.5.03.0014, publicado no Diário Eletrônico da Justiça do Trabalho de 24/6/2015, nos seguintes termos:

-TERCEIRIZAÇÃO. ATIVIDADE BANCÁRIA. LICITUDE. As atividades bancárias devem ser entendidas, estritamente, como aquelas que se relacionam ao controle e à gestão das contas correntes e de sua movimentação, ao fluxo e depósito de dinheiro e às aplicações e investimentos que tenham conexão com isto. As atividades de teleatendimento de cobranças desenvolvidas pela reclamante não se inserem entre aquelas típicas do segmento bancário. Assim, rejeita-se a alegação de ilicitude da terceirização dos serviços de telecobranças pelo banco reclamado e o pedido de reconhecimento do vínculo de emprego direto com o tomador dos serviços.- (TRT da 3.ª Região; Processo: 0002549-78.2013.5.03.0014 RO; Data de Publicação: 24/06/2015; Disponibilização: 23/06/2015, DEJT/TRT3/Cad.Jud, Página 335; Órgão Julgador: Nona Turma; Relator: Monica Sette Lopes; Revisor: Maria Stela Alvares da S.Campos).

7. Como se constata, há divergência jurisprudencial no âmbito do Tribunal Regional de origem sobre idêntica questão.

8. Ressalte-se que incumbe aos Tribunais Regionais, na forma da regra prevista no § 3º do artigo 896 da CLT, a uniformização de sua jurisprudência, como se constata:

§ 3º Os Tribunais Regionais do Trabalho procederão, obrigatoriamente, à uniformização de sua jurisprudência e aplicarão, nas causas da competência da Justiça do Trabalho, no que couber, o incidente de uniformização de jurisprudência previsto nos termos do Capítulo I do Título IX do Livro I da Lei nº 5.869, de 11 de janeiro de 1973 (Código de Processo Civil).

9. Dessa forma, entendo preenchidos os requisitos fundamentais para que sejam os presentes autos devolvidos ao Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região para, atendendo as determinações contidas no § 4º do artigo 896 da CLT, com a redação conferida pela Lei nº 13.015/2014, proceder à uniformização jurisprudencial do tema referido e, se for o caso, de outro capítulo da decisão que porventura suscite divergência interna.

10. Nos termos do Regimento Interno do Tribunal Regional de origem, encaminhem-se os autos à autoridade competente para admissibilidade, a fim de que tome as providências necessárias ao cumprimento desta decisão.

11. Determino o encaminhamento de ofício ao Exmº. Sr. Ministro Presidente deste Tribunal, a fim de dar conhecimento aos demais Ministros da providência adotada e ao Presidente do Tribunal Regional do Trabalho, para que ele, após o julgamento do incidente, comunique, imediatamente, a decisão ao Presidente desta Corte para ciência e providências de registro da Comissão de Jurisprudência e de Precedentes Normativos.

12. Determino, ainda, envio de ofício ao Presidente da Comissão de Jurisprudência e Precedentes Normativos do TST, com cópia da presente decisão.

Publique-se.

Brasília, 31 de agosto de 2015.

Firmado por assinatura digital (MP 2.200-2/2001)

JOSÉ ROBERTO FREIRE PIMENTA

Ministro Relator


fls.


Disponível em: https://tst.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/227112861/recurso-de-revista-rr-25552920145030183/inteiro-teor-227112899

Informações relacionadas

Tribunal Superior do Trabalho
Jurisprudênciahá 6 anos

Tribunal Superior do Trabalho TST - RECURSO DE REVISTA: RR 2549-78.2013.5.03.0014