jusbrasil.com.br
5 de Julho de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal Superior do Trabalho TST - EMBARGOS DECLARATORIOS RECURSO DE REVISTA: E-ED-RR 105400-70.2007.5.03.0059 - Inteiro Teor

Tribunal Superior do Trabalho
há 7 anos

Detalhes da Jurisprudência

Publicação

DEJT 05/06/2015

Relator

Luiz Philippe Vieira de Mello Filho

Documentos anexos

Inteiro TeorTST_E-ED-RR_1054007020075030059_ca7ff.pdf
Inteiro TeorTST_E-ED-RR_1054007020075030059_d367b.rtf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Inteiro Teor

0105000002000000180000004d73786d6c322e534158584d4c5265616465722e362e3000000000000000000000060000d0cf11e0a1b11ae1000000000000000000000000000000003e000300feff090006000000000000000000000001000000010000000000000000100000feffffff00000000feffffff0000000000000000fffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffdfffffffeffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffff52006f006f007400200045006e00740072007900000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000016000500ffffffffffffffffffffffff0c6ad98892f1d411a65f0040963251e5000000000000000000000000f0f30a046653cf01feffffff00000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000ffffffffffffffffffffffff0000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000ffffffffffffffffffffffff0000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000ffffffffffffffffffffffff0000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000105000000000000Embargante:SINDICATO DOS TRABALHADORES DO RAMO FINANCEIRO DE GOVERNADOR VALADARES E REGIAO

Advogado :Dr. José Eymard Loguércio

Embargado :COOPERATIVA DE POUPANÇA E CRÉDITO DO VALE DO RIO DOCE LTDA.- SICOOB CREDIRIODOCE

Advogada :Dra. Ana Olívia Neves de Macedo

Advogado :Dr. Victor Thadeu Figueiredo de Souza

D E S P A C H O

1 - PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS DE ADMISSIBILIDADE DO RECURSO

O recurso de embargos é tempestivo (fls. 2.356 e 2.365), a representação é regular (fls. 472, 2.022, 2.348 e 2.364), desnecessário o depósito recursal e custas pela reclamada, nos termos da Orientação Jurisprudencial nº 186 da SBDI-1 do TST (fls. 1.854, 1.948 e 2.341).

Atendidos os pressupostos extrínsecos de admissibilidade do apelo.

2-PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS DE ADMISSIBILIDADE DOS EMBARGOS

2.1-EMPREGADO DE COOPERATIVA DE CRÉDITO - BANCÁRIO - EQUIPARAÇÃO - RECURSO INTERPOSTO SOB A ÉGIDE DA LEI Nº 13.015/2014

A 7ª Turma do TST, por unanimidade, deu provimento ao recurso de revista da reclamada para julgar improcedente a ação, na qual se buscava a equiparação salarial entre os empregados de empresas de cooperativas de crédito e os bancários. Registrou que a matéria já se encontra pacificada nesta Corte Superior, desde a edição da Orientação Jurisprudencial nº 379 da SBDI-1 do TST.

Inconformado, o autor interpõe os presentes embargos, nos quais se insurge contra a mencionada decisão. Transcreve arestos para a comprovação de divergência jurisprudencial e alega contrariedade às Súmulas nos 23, 126 e 296, I, do TST e má aplicação da Orientação Jurisprudencial mencionada.

Ao contrário do alegado pela parte, a decisão embargada foi proferida em plena consonância com o entendimento consubstanciado na Orientação Jurisprudencial nº 379 da SBDI-1 do TST, o que, por si só, afasta a possibilidade de admissão dos presentes embargos, nos termos do art. 894, II, parte final, da CLT. Eis o inteiro teor da orientação aplicada:

EMPREGADO DE COOPERATIVA DE CRÉDITO. BANCÁRIO. EQUIPARAÇÃO. IMPOSSIBILIDADE. Os empregados de cooperativas de crédito não se equiparam a bancário, para efeito de aplicação do art. 224 da CLT, em razão da inexistência de expressa previsão legal, considerando, ainda, as diferenças estruturais e operacionais entre as instituições financeiras e as cooperativas de crédito. Inteligência das Leis n.os 4.594, de 29.12.1964, e 5.764, de 16.12.1971.

Apenas para que não se alegue, ainda que sem razão, negativa de prestação jurisdicional, esclareço que a SBDI-1 desta Corte Superior tem adotado entendimento, segundo o qual, a partir da nova redação conferida ao art. 894, II, da CLT pela Lei nº 11.496/2007, a indicação de contrariedade à Súmula ou Orientação Jurisprudencial de natureza processual não viabiliza o conhecimento do recurso de embargos, tendo em vista que a SBDI-1 do TST passou a ter função exclusivamente uniformizadora sobre questão de mérito. Vale dizer, a SBDI-1 do TST não exerce o controle da prestação jurisdicional turmária quanto ao preenchimento dos pressupostos intrínsecos da revista.

Registre-se que, em decisões anteriores de minha lavra, admiti o recurso de embargos por contrariedade à Súmula nº 126 do TST. Contudo, modifico o meu entendimento, adequando-me ao posicionamento da SBDI-1 desta Corte Superior, para reconhecer que, salvo em situações excepcionalíssimas - que não é o caso dos autos - não se admite o recurso de embargos por contrariedade à Súmula de natureza processual, a exemplo daquelas invocadas pelo embargante.

Sendo assim, não admito o recurso de embargos, nos termos do § 2º do art. 2º da Instrução Normativa nº 35/2012.

Publique-se.

Brasília, 02 de junho de 2015.

Firmado por assinatura digital (MP 2.200-2/2001)

Ministro Vieira de Mello Filho

Presidente da 7ª Turma


fls.


Disponível em: https://tst.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/195541606/embargos-declaratorios-recurso-de-revista-e-ed-rr-1054007020075030059/inteiro-teor-195541620