jusbrasil.com.br
20 de Janeiro de 2022
2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal Superior do Trabalho TST - AGRAVO DE INSTRUMENTO EM RECURSO DE REVISTA : E-AIRR 1280-45.2010.5.01.0020 - Inteiro Teor

Tribunal Superior do Trabalho
há 7 anos
Detalhes da Jurisprudência
Publicação
DEJT 04/05/2015
Relator
Lelio Bentes Corrêa
Documentos anexos
Inteiro TeorTST_E-AIRR_12804520105010020_064c0.pdf
Inteiro TeorTST_E-AIRR_12804520105010020_a9ffb.rtf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Inteiro Teor

0105000002000000180000004d73786d6c322e534158584d4c5265616465722e362e3000000000000000000000060000d0cf11e0a1b11ae1000000000000000000000000000000003e000300feff090006000000000000000000000001000000010000000000000000100000feffffff00000000feffffff0000000000000000fffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffdfffffffeffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffff52006f006f007400200045006e00740072007900000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000016000500ffffffffffffffffffffffff0c6ad98892f1d411a65f0040963251e5000000000000000000000000f0f30a046653cf01feffffff00000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000ffffffffffffffffffffffff0000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000ffffffffffffffffffffffff0000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000ffffffffffffffffffffffff0000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000105000000000000

Embargante:ALUSA ENGENHARIA S.A.

Advogado:Dr. Leonardo Novaes Coelho de Castro

Advogado:Dr. Soraia Ghassan Saleh

Embargado:GALVÃO ENGENHARIA S.A.

Advogado:Dr. Leonardo Novaes Coelho de Castro

Embargado:ARETUZA REIS PARREIRA

Advogado:Dr. Rodrigo Gonçalves Coelho

Embargado:INTERTECHMA TECNOLOGIA LTDA.

Advogado:Dr. Jorge Luís Santos Fernandes

Embargado:PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. - PETROBRAS

Advogado:Dr. Nelson Wilians Fratoni Rodrigues

D E C I S Ã O

Recurso de embargos interposto pela terceira reclamada, sob a égide da Lei n.º 13.015/2014, à decisão proferida pela Primeira Turma desta Corte superior, mediante a qual se negou provimento ao seu agravo de instrumento. Em atenção ao disposto na Instrução Normativa n.º 35/2012, passa-se ao exame da admissibilidade do recurso.

PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS DE ADMISSIBILIDADE RECURSAL.

Trata-se de recurso de embargos interposto a acórdão mediante o qual a Turma houve por bem negar provimento a agravo de instrumento, mantendo, assim, a decisão denegatória de seguimento do recurso de revista proferida na instância de origem. Pugna a embargante pela reforma da decisão recorrida, ao entendimento de que seu recurso de revista preenchia os requisitos erigidos no artigo 896 da Consolidação das Leis do Trabalho.

Os embargos, todavia, não merecem seguimento. Com efeito, são irrecorríveis as decisões proferidas pelas Turmas do Tribunal Superior do Trabalho mediante as quais se nega provimento a agravo de instrumento afirmando ausentes os pressupostos intrínsecos do recurso de revista. Tal entendimento já não comporta mais discussão no âmbito deste Tribunal Superior, nos termos da Súmula n.º 353 desta Corte uniformizadora, de seguinte teor:

Não cabem embargos para a Seção de Dissídios Individuais de decisão de Turma proferida em agravo, salvo:

a) da decisão que não conhece de agravo de instrumento ou de agravo pela ausência de pressupostos extrínsecos;

b) da decisão que nega provimento a agravo contra decisão monocrática do Relator, em que se proclamou a ausência de pressupostos extrínsecos de agravo de instrumento;

c) para revisão dos pressupostos extrínsecos de admissibilidade do recurso de revista, cuja ausência haja sido declarada originariamente pela Turma no julgamento do agravo;

d) para impugnar o conhecimento de agravo de instrumento;

e) para impugnar a imposição de multas previstas no art. 538, parágrafo único, do CPC, ou no art. 557, § 2º, do CPC.

f) contra decisão de Turma proferida em agravo em recurso de revista, nos termos do art. 894, II, da CLT.

Importante frisar, por fim, que a hipótese não se enquadra em nenhuma das exceções contempladas no verbete sumular transcrito, não se justificando o processamento do recurso.

CONCLUSÃO

DENEGO seguimento aos Embargos.

Publique-se.

Brasília, 04 de maio de 2015.

Firmado por assinatura digital (MP 2.200-2/2001)

Lelio Bentes Corrêa

Ministro Presidente da Primeira Turma


fls.


Disponível em: https://tst.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/185758515/agravo-de-instrumento-em-recurso-de-revista-e-airr-12804520105010020/inteiro-teor-185758529