jusbrasil.com.br
7 de Julho de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal Superior do Trabalho TST: CorPar 100XXXX-13.2021.5.00.0000

Tribunal Superior do Trabalho
há 11 meses

Detalhes da Jurisprudência

Órgão Julgador

Corregedoria-Geral da Justiça do Trabalho

Publicação

06/08/2021

Relator

Aloysio Silva Correa Da Veiga
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Decisão

@media only screen { body { padding: 1cm; } } body { margin: 0px; font-family: 'Courier New', Courier, monospace; line-height: 1.5; } h1 { font-size: 14pt; } blockquote { padding: 0cm 0cm 0cm 4cm; margin: 0px; line-height: 1; } blockquote p { font-size: 10pt; } p { font-size: 12pt; overflow-wrap: break-word; } figure, .figure { text-align: center; margin: .6em 0px; } figure img, .figure img { max-width: 100%; } figure table, .figure table { width: 100%; height: 100%; } figure figcaption, .figure .figcaption { font-size: .75em; padding: .6em; } .corpo .topico { clear: both; } .corpo table { margin: auto; border: 1px double #b3b3b3; border-collapse: collapse; } .corpo table td, .corpo table th { border: 1px solid #d9d9d9; padding: .4em; min-width: 2em; } .corpo table th { background-color: #fafafa; } PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO Correição Parcial ou Reclamação Correicional Nº 1000751-13.2021.5.00.0000 AGRAVANTE: BANCO BRADESCO S.A.AGRAVADO: DESEMBARGADORA GLÁUCIA ZUCCARI FERNANDES BRAGACGACV/yb D E S P A C H O Trata-se de agravo em correição parcial interposto por BANCO BRADESCO S.A., com pedido de reconsideração e, sucessivamente, de efeito suspensivo ao recurso, em face da decisão proferida por esta Corregedoria-Geral da Justiça do Trabalho, que, com fundamento no art. 20, III, do RICGJT, julgou improcedente o pedido formulado na presente correição parcial.Indefiro o pedido de reconsideração pelos motivos já expostos na r. decisão recorrida.No tocante à tutela cautelar específica que visa a conferir efeito suspensivo ao recurso de agravo em correição parcial, trata-se de medida de caráter excepcional, que só pode ser concedida quando existente, em relação ao fumus boni iuris, não um mero juízo de verossimilhança, mas a comprovação de que o apelo interposto possui forte probabilidade de êxito. Há que estar evidente, ainda, o perigo de dano ao resultado útil do processo.Não se vislumbrando, contudo, elementos novos hábeis a ensejar a alteração das razões de decidir constantes da decisão agravada, tampouco a realização de juízo de retratação, não se verifica a presença dos requisitos necessários à concessão da medida.Assim sendo, indefiro o pedido de concessão de efeito suspensivo requerido.Publique-se.Após, à pauta. BRASILIA/DF, 05 de agosto de 2021.ALOYSIO SILVA CORRÊA DA VEIGACorregedor-Geral da Justiça do Trabalho
Disponível em: https://tst.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/1259263955/corpar-10007511320215000000